O pós-pandêmico é atual pandêmico: por imaginários desgovernados

Alcides Eduardo dos Reis Peron
Como pensar um futuro pós pandêmico quando a própria condição de pandemia é negada ou subestimada nas redes? Talvez o futuro seja um esgarçamento das tendências do presente. A perda perceptiva, o distanciamento e a desinformação por hiperinformação são...

Relações bilaterais entre Estados Unidos e Cuba em meio à pandemia da Covid-19

Stella Bonifácio da Silva Azeredo
Em meio à pandemia da Covid-19, aumentou a tensão entre o governo cubano, liderado por Miguel Díaz-Canel, e a gestão estadunidense, comandada por Donald Trump. Apesar do momento delicado, a cooperação e a solidariedade entre os países, bem como...

O México de Obrador e o acordo regional

Marcela Franzoni e Carlos Eduardo Carvalho
A menor participação da China no mercado dos EUA abriu espaço para outros países. A fatia do México subiu de 13,2% do total comprado pelos EUA em 2017 para 14% em 2019. Em fevereiro de 2020 o México se...

Crise humanitária contemporânea como crise migratória: a situação dos campos de refugiados na pandemia de COVID-19

Thiago Lima Alves e Renata Peixoto de Oliveira
O coronavírus tem exigido um imenso esforço de união tanto no plano doméstico quanto no internacional, destacando a maior necessidade de colaboração e de solidariedade entre as nações para enfrentar a pandemia do novo coronavírus. O combate à COVID-19...

Bolívia 2020: entre o avanço da pandemia e as incertezas eleitorais

Clayton M. Cunha Filho
Após cerca de uma década de notável estabilidade política, fato excepcional em sua convulsiva história, a Bolívia se encontra desde as falidas eleições gerais de 20 de outubro de 2019 novamente diante de um cenário potencialmente explosivo e cheio...
Redes e tecnologias
O pós-pandêmico é atual pandêmico: por imaginários desgovernados
América Latina, Estados Unidos
Relações bilaterais entre Estados Unidos e Cuba em meio à pandemia da Covid-19
Comércio Internacional
O México de Obrador e o acordo regional
Direitos humanos e migrações
Crise humanitária contemporânea como crise migratória: a situação dos campos de refugiados na pandemia de COVID-19
América Latina
Bolívia 2020: entre o avanço da pandemia e as incertezas eleitorais
Estados Unidos

Saída de Sanders mostra peso da cúpula democrata e do voto útil

Tatiana Teixeira

Em boa parte dos casos, a derrota (ou seu reconhecimento antecipado) é multifatorial. A falta de apoio da cúpula partidária a Bernie Sanders foi crucial, mas se tornou determinante porque articulada com outros elementos. Entre eles, falhas na estratégia de campanha, a pouca diversidade do perfil de seu eleitorado e a menor participação deste mesmo simpatizante nas urnas, a perda de grupos que estiveram ao seu lado em 2016, a incapacidade de ampliar sua fatia no eleitorado afro-americano, a baixa percepção de “elegibilidade” devido à sua agenda “radical” e o consequente voto útil.

Leia mais
Comércio Internacional, Segurança Alimentar

COVID-19 e insegurança alimentar: qual o papel da cooperação internacional?

Thiago Lima, Atos Dias, Igor Palma e Lucas Amorim

Ainda é muito cedo para se falar em colapso do sistema agroalimentar internacional. Em diversas partes do mundo, contudo, já começam a surgir notícias de produtores agrícolas que jogam sua produção fora, ou que alimentam animais com frutas, porque não há para quem vendê-las. O questionamento, agora, é se a carta da globalização econômica ainda pode representar um trunfo na manga dos chefes de Estado. Por outro lado, seria muito útil que um projeto de desglobalização fosse planejado e executado com ampla cooperação internacional, visando criar soberania alimentar onde fosse possível.

Leia mais
Redes e tecnologias

A propagação da COVID-19 pode ameaçar a estabilidade da Internet?

Mark W. Datysgeld

Para entendermos se a estabilidade dessa estrutura está em risco, ou não, precisamos pensar que ela é composta por diversos elos que são operados de forma mais ou menos independente: desde a escala doméstica até imensos cabos submarinos que envolvem o mundo carregando nossos dados a velocidades impressionantes. Nos tempos atuais, a Internet se tornou um recurso fundamental em um grande número de regiões do mundo. Apesar disso, pouco se discute fora dos meios especializados sobre a alta complexidade da manutenção de sua operação.

Leia mais
Saúde Global

O Brasil na contramão do mundo e da ciência: como Bolsonaro pode contribuir para o colapso do SUS

Maíra Fedatto

Bolsonaro, na contramão da ciência e dos pesquisadores, segue argumentando exclusivamente sobre a letalidade da doença, quando a estratégia é reduzir a transmissão para que os serviços de saúde possam lidar com a epidemia, sem exceder a capacidade de cuidados intensivos disponíveis. O discurso do presidente da República, portanto, ignora as limitações do SUS, já alertadas pelo seu Ministro da Saúde.

Leia mais
Comércio Internacional, Redes e tecnologias

Guerras Comerciais High Tech: a disputa entre Estados Unidos e China pelo 5G

Marcel Artioli

Embora a administração Trump tenha obsessão pela questão comercial, tais aspectos estão apenas lateralmente conectados às habilidades dos Estados Unidos em tecnologias high tech. Isso porque as vantagens da China resultam, em grande medida, não de uma conduta ilegal – ainda que as ações chinesas criem um campo de desigual de disputa-, mas do peso do país em termos de investimento global e em participação nas cadeias produtivas globais. Daí a estratégia de Trump de buscar limitar a ubiquidade dos produtos chineses em tecnologia 5G, que ganhou reforço pela redução da atividade econômica causada pela crise do Coronavírus ou COVID-19. Isto é, a crise de saúde global, além de possivelmente levar a um grave problema econômico sem precedentes na história, cria oportunidade para que empresas multinacionais transfiram a produção para fora da China, ou busquem uma reconversão industrial para enfrentar a crise e o fornecimento de bens industriais hospitalares, como os ventiladores médicos, por exemplo. Isso poderia ser um ponto de virada no cenário industrial asiático.

Leia mais
Comércio Internacional, Política Externa Brasileira

Alinhamento do Brasil aos Estados Unidos não blinda conquistas em comércio

Carolina Loução Preto

Apesar de ser descrita como parte de um entendimento bilateral, a decisão do Brasil de renunciar ao tratamento especial e diferenciado (TED) parece, cada vez mais, ter sido tomada no escuro, não apenas pela evidente incerteza sobre suas implicações para negociações futuras, uma vez que o país certamente poderá necessitar de flexibilidades quanto aos diversos temas que possam emergir, mas também em relação às implicações para benefícios já existentes.

Leia mais
Europa

Sardinhas: um novo movimento na Itália?

André Leite Araújo

Ainda que não estejam claros os próximos passos das sardinhas, a tendência anunciada é que não parem, o que pode gerar debates sobre sua possível institucionalização. Por um lado, isso acarretaria o risco de tornarem-se o que nasceram para criticar: mais um partido que se propõe a mudanças, mas esbarra nos limites do sistema político contemporâneo. Por outro, constituir um novo movimento político daria a oportunidade de levar sua agenda para ações em longo prazo, não apenas respondendo a eventos pontuais. No entanto, institucionalizar-se demandaria não apenas ser uma reação à ascensão da extrema-direita, mas também liderança e uma pauta ideológica definida a respeito do que são favor e do que são contra.

Leia mais
Saúde Global

Coronavírus: a importância de uma resposta mundial coordenada

Maíra Fedatto

Quando a OMS se abstém de agir, cria-se um vácuo de autoridade na arena internacional de saúde, que é, precisamente, o papel que a Organização deve desempenhar. Este vácuo pode levar outros atores, como governos e setores privados, a tomarem suas próprias decisões, de forma unilateral. Este é o pior cenário, tendo em vista que temas relacionados à saúde transcenderam o sentido e a autonomia nacional sobre a responsabilidade sanitária.

Leia mais
Redes e tecnologias

O debate sobre soberania digital no Internet Governance Forum de 2019

Mark W. Datysgeld

Entre muitas linhas de debate, o tema da “soberania digital” preponderou em discussões entre indivíduos de diferentes regiões e especialidades. Há uma complexidade inerente em se pensar no digital enquanto espaço de exercício de soberania, pois a forma como a Internet é organizada – descentralizada, mas dependente de recursos sediados em locais físicos – pode levar a analogias diferentes. Por um lado, o digital pode ser tratado como análogo ao espaço aéreo ou marítimo no qual o Estado pode legitimamente exercer controle pleno, mas é também plausível sua compreensão como território extraplanetário ou de alto mar, nos quais a soberania é difusa.

Leia mais
Política Externa Brasileira

Bolsonarismo Predatório e a denúncia ao TPI: os efeitos sobre a Política Externa Brasileira

Sara Toledo

No dia 28 de novembro de 2019, um grupo de juristas e advogados brasileiros denunciou o presidente, Jair Messias Bolsonaro, ao Tribunal Penal Internacional (TPI), em Haia. Pouco se falou sobre o tema no Brasil, muito embora o fato configure-se histórico: trata-se do primeiro cidadão brasileiro denunciado por incitação ao genocídio e a crimes contra a humanidade, ilícitos dos mais graves do ponto de vista do Direito Internacional e, particularmente, do Direito Internacional dos Direitos Humanos (DIDH).  Sob qualquer ponto de vista, o fato é extremamente grave. Não apenas por se tratar declarações feitas pela maior autoridade do país, mas também por se tratar de um presidente da República de um país que histórica e amplamente aderiu aos principais Tratados Internacionais de Direitos Humanos (TIDH).

Leia mais