Alinhamento do Brasil aos Estados Unidos não blinda conquistas em comércio

Carolina Loução Preto
Apesar de ser descrita como parte de um entendimento bilateral, a decisão do Brasil de renunciar ao tratamento especial e diferenciado (TED) parece, cada vez mais, ter sido tomada no escuro, não apenas pela evidente incerteza sobre suas implicações...

Sardinhas: um novo movimento na Itália?

André Leite Araújo
Ainda que não estejam claros os próximos passos das sardinhas, a tendência anunciada é que não parem, o que pode gerar debates sobre sua possível institucionalização. Por um lado, isso acarretaria o risco de tornarem-se o que nasceram para...

Coronavírus: a importância de uma resposta mundial coordenada

Maíra Fedatto
Quando a OMS se abstém de agir, cria-se um vácuo de autoridade na arena internacional de saúde, que é, precisamente, o papel que a Organização deve desempenhar. Este vácuo pode levar outros atores, como governos e setores privados, a...

O debate sobre soberania digital no Internet Governance Forum de 2019

Mark W. Datysgeld
Entre muitas linhas de debate, o tema da “soberania digital” preponderou em discussões entre indivíduos de diferentes regiões e especialidades. Há uma complexidade inerente em se pensar no digital enquanto espaço de exercício de soberania, pois a forma como...

Bolsonarismo Predatório e a denúncia ao TPI: os efeitos sobre a Política Externa Brasileira

Sara Toledo
No dia 28 de novembro de 2019, um grupo de juristas e advogados brasileiros denunciou o presidente, Jair Messias Bolsonaro, ao Tribunal Penal Internacional (TPI), em Haia. Pouco se falou sobre o tema no Brasil, muito embora o fato...
Comércio Internacional, Política Externa Brasileira
Alinhamento do Brasil aos Estados Unidos não blinda conquistas em comércio
Europa
Sardinhas: um novo movimento na Itália?
Sáude Global
Coronavírus: a importância de uma resposta mundial coordenada
Redes e tecnologias
O debate sobre soberania digital no Internet Governance Forum de 2019
Política Externa Brasileira
Bolsonarismo Predatório e a denúncia ao TPI: os efeitos sobre a Política Externa Brasileira
Comércio Internacional, Política Externa Brasileira

Alinhamento do Brasil aos Estados Unidos não blinda conquistas em comércio

Carolina Loução Preto

Apesar de ser descrita como parte de um entendimento bilateral, a decisão do Brasil de renunciar ao tratamento especial e diferenciado (TED) parece, cada vez mais, ter sido tomada no escuro, não apenas pela evidente incerteza sobre suas implicações para negociações futuras, uma vez que o país certamente poderá necessitar de flexibilidades quanto aos diversos temas que possam emergir, mas também em relação às implicações para benefícios já existentes.

Leia mais
Europa

Sardinhas: um novo movimento na Itália?

André Leite Araújo

Ainda que não estejam claros os próximos passos das sardinhas, a tendência anunciada é que não parem, o que pode gerar debates sobre sua possível institucionalização. Por um lado, isso acarretaria o risco de tornarem-se o que nasceram para criticar: mais um partido que se propõe a mudanças, mas esbarra nos limites do sistema político contemporâneo. Por outro, constituir um novo movimento político daria a oportunidade de levar sua agenda para ações em longo prazo, não apenas respondendo a eventos pontuais. No entanto, institucionalizar-se demandaria não apenas ser uma reação à ascensão da extrema-direita, mas também liderança e uma pauta ideológica definida a respeito do que são favor e do que são contra.

Leia mais
Sáude Global

Coronavírus: a importância de uma resposta mundial coordenada

Maíra Fedatto

Quando a OMS se abstém de agir, cria-se um vácuo de autoridade na arena internacional de saúde, que é, precisamente, o papel que a Organização deve desempenhar. Este vácuo pode levar outros atores, como governos e setores privados, a tomarem suas próprias decisões, de forma unilateral. Este é o pior cenário, tendo em vista que temas relacionados à saúde transcenderam o sentido e a autonomia nacional sobre a responsabilidade sanitária.

Leia mais
Redes e tecnologias

O debate sobre soberania digital no Internet Governance Forum de 2019

Mark W. Datysgeld

Entre muitas linhas de debate, o tema da “soberania digital” preponderou em discussões entre indivíduos de diferentes regiões e especialidades. Há uma complexidade inerente em se pensar no digital enquanto espaço de exercício de soberania, pois a forma como a Internet é organizada – descentralizada, mas dependente de recursos sediados em locais físicos – pode levar a analogias diferentes. Por um lado, o digital pode ser tratado como análogo ao espaço aéreo ou marítimo no qual o Estado pode legitimamente exercer controle pleno, mas é também plausível sua compreensão como território extraplanetário ou de alto mar, nos quais a soberania é difusa.

Leia mais
Política Externa Brasileira

Bolsonarismo Predatório e a denúncia ao TPI: os efeitos sobre a Política Externa Brasileira

Sara Toledo

No dia 28 de novembro de 2019, um grupo de juristas e advogados brasileiros denunciou o presidente, Jair Messias Bolsonaro, ao Tribunal Penal Internacional (TPI), em Haia. Pouco se falou sobre o tema no Brasil, muito embora o fato configure-se histórico: trata-se do primeiro cidadão brasileiro denunciado por incitação ao genocídio e a crimes contra a humanidade, ilícitos dos mais graves do ponto de vista do Direito Internacional e, particularmente, do Direito Internacional dos Direitos Humanos (DIDH).  Sob qualquer ponto de vista, o fato é extremamente grave. Não apenas por se tratar declarações feitas pela maior autoridade do país, mas também por se tratar de um presidente da República de um país que histórica e amplamente aderiu aos principais Tratados Internacionais de Direitos Humanos (TIDH).

Leia mais
América Latina

Cuba: la transición anunciada

Milagro Mengana Castañeda

El anuncio de Raúl Castro respecto de no se reelegir nuevamente en los comicios generales previstos en el año 2017 causó expectativas fuera y dentro de Cuba, tanto por las interrogantes sobre su sucesor como por los cambios que podrían sobrevenir en la denominada transición. Mas, ¿de cuál transición hablamos?
Para los más desavisados o para quienes toman la “continuidad” de algunos fundamentos básicos del sistema político cubano como una justificativa para mantener críticas, ataques o políticas contra el mismo, en abril del año pasado tuvo lugar una transición “generacional”.

Leia mais
América Latina

América Latina – o olho do furacão

Italo Beltrão Sposito

Para observadores que começaram a acompanhar recentemente a política na América Latina, a impressão é de que o ano de 2019 ficará marcado. De fato, vivemos um período de alta instabilidade social e forte polarização política na região, mas não é novidade. Este período pode ser considerado parte de um processo de transição global, marcado pela hegemonia da superpotência do pós-Guerra Fria, os Estados Unidos, pela ascensão da China, pelo recente avanço de líderes populistas, nacionalistas e radicais combinado ao aumento da concentração de renda aliado ao baixo crescimento econômico.

Leia mais
Sistema Internacional

BRICS: à espera de dias melhores

Williams Gonçalves

Com o passar do tempo, os membros do BRICS foram descobrindo e encontrando muitas oportunidades de cooperação, assim como as organizações da sociedade civil foram aproveitando para se conhecer e empreender interessantes processos de cooperação, particularmente na área da ciência e da tecnologia, envolvendo institutos e universidades. Recentemente, no entanto, relações do Brasil com o grupo esfriaram de forma considerável.

Leia mais
América Latina

Bolívia: de cortina de fumaça para a crise ao golpe contra Evo Morales

Renata Peixoto de Oliveira

As eleições bolivianas de 2019 foram muito questionáveis em diversos aspectos e, regionalmente, sentiremos seus efeitos nos próximos anos, independentemente do desfecho. As dúvidas em cima do sistema de contagem, o papel do órgão máximo eleitoral em sua proximidade com a situação, a postura oportunista da oposição, levaram a Bolívia a um caos social nos últimos dias.

Leia mais
Estados Unidos

Impeachment e as eleições norte-americanas de 2020

Tatiana Teixeira

Afinal, vai ter impeachment? É provável que sim, já que os democratas contam com maioria na Câmara, os depoimentos dados a portas fechadas parecem não terem sido muito favoráveis para Trump e ainda há uma lista de nomes sensíveis a serem convocados para as sabatinas. O presidente será afastado ao fim de todo processo? Ainda não se chegou lá, mas hoje este cenário é de baixíssima probabilidade.

Leia mais