A disputa por liderança no mundo global

Ainda que se trate de países profundamente distintos, muitos veem Angela Merkel e Xi Jinping como referências internacionais ascendentes. Dia 24/09 realizaram-se eleições federais na Alemanha. Nas próximas semanas, acontecerá o Congresso quinquenal do Partido Comunista Chinês. São compromissos importantes para definir o poder de fogo das duas lideranças.

Chile, da revolução à democracia

As tentativas de derrubar a ditadura por via armada fracassaram. A batalha decisiva contra o regime ditatorial viria de onde menos se cogitava. A Constituição de 1980 previa a realização, em 1988, de um plebiscito para estabelecer mais um mandato de oito anos para o ditador, e foi em torno da ideia de politizar o plebiscito, negando esse novo mandato, que se vislumbrou a possibilidade de derrotar a ditadura. Artigo de Alberto Aggio. Leia também texto de Gustavo Menon sobre o golpe que derrubou Salvador Allende em 1973.

E se houver uma nova Guerra da Coreia?

Imaginemos que tudo corra bem. Que os Estados Unidos neutralizem a ameaça até à última bala, o que é altamente improvável. Mesmo que isso aconteça, o que restaria? Uma Coreia do Norte perdida no mundo, sem aliados, com uma das mais débeis economias do planeta. Seriam 25 milhões de pessoas formatadas desde a nascença para odiar os Estados Unidos, os mesmos Estados Unidos que estariam agora a ocupar o seu país.

Angola: eleições em meio a crise, desemprego e denúncias de corrupção

As eleições terminaram com a esperada vitória do MPLA, mas a Comissão Nacional Eleitoral não foi poupada de críticas. As apurações foram contestadas e houve denúncias de irregularidades, deixando em aberto o futuro de Angola. Artigo de Francesca Mercurio. Leia também artigo de Rafael Teixeira Fortes analisando o impacto desse processo na política externa brasileira.

Cersei, a Primeira de Seu Nome

Conceitos das teorias realistas das Relações Internacionais podem nos ajudar a entender e explicar o comportamento, os acertos e erros dos principais atores envolvidos na disputa de poder em Westeros.
Atores do Sistema Internacional
A disputa por liderança no mundo global
A América Latina e o mundo
Chile, da revolução à democracia
Atores do Sistema Internacional
E se houver uma nova Guerra da Coreia?
Política Externa Brasileira
Angola: eleições em meio a crise, desemprego e denúncias de corrupção
Teoria Política e Relações Internacionais
Cersei, a Primeira de Seu Nome
 
O site do NEAI está de cara nova.
O novo layout, desenvolvido pela Upsites.digital, foi concebido para fortalecer o espírito prevalecente no Núcleo e impulsionar a vontade de interagir criticamente com o mundo atual. 
Além de mais ágil e bonito, o novo site está mais funcional e mais agradável de ser visitado. 

Sejam bem-vindos!
 

Dossiê Trump

DOSSIE TRUMP

Direitos humanos, migrações e novas subjetividades

Migrações, populações deslocadas e direitos humanos

Dossiê organizado pelo NEAI e publicado na RIDH – Revista Interdisciplinar de Direitos Humanos discute os complexos e dramáticos problemas de direitos que se manifestam nos deslocamentos populacionais e nos movimentos migratórios dos dias atuais.

Leia mais
Atores do Sistema Internacional

A disputa por liderança no mundo global

Ainda que se trate de países profundamente distintos, muitos veem Angela Merkel e Xi Jinping como referências internacionais ascendentes. Dia 24/09 realizaram-se eleições federais na Alemanha. Nas próximas semanas, acontecerá o Congresso quinquenal do Partido Comunista Chinês. São compromissos importantes para definir o poder de fogo das duas lideranças.

Leia mais
Atores do Sistema Internacional

Uma revolução “macroeconômica”?

O fundamentalismo de mercado intensifica a resistência à mudança entre os que perdem com a globalização e a revolução tecnológica. Cria problemas graves como consequência das reformas econômicas. Uma saída seria combinar a economia “progressista” do pleno emprego e da distribuição com a economia “conservadora” do livre comércio e da liberalização do mercado de trabalho.

Leia mais
Atores do Sistema Internacional

As lições do furacão Harvey

Tal como com as crises financeiras, é necessária uma ação coletiva preventiva para atenuar o impacto das alterações climáticas. São necessários investimentos governamentais eficazes e uma regulamentação rigorosa para garantir os resultados. Sem regulamentação adequada, os cidadãos e as empresas não têm incentivo para tomar as devidas precauções e a intensidade das inundações será maior.

Leia mais
A América Latina e o mundo

O 11 de setembro de 1973 e o ataque à liberdade no Chile

Ao longo de seu governo, Allende nacionalizou as minas de cobre, promoveu a reforma agrária, estatizou as minas de carvão e os serviços de telefonia. Diversas terras improdutivas foram entregues aos camponeses. Os bancos também foram afetados por medidas intervencionistas. O Chile se tornava mais justo e menos desigual. Pessoas cantavam pelas ruas. Com o fim da experiência chilena ao socialismo, teve início um dos mais virulentos ataques à democracia, à justiça e à liberdade na América do Sul.

Leia mais
A América Latina e o mundo

Chile, da revolução à democracia

As tentativas de derrubar a ditadura por via armada fracassaram. A batalha decisiva contra o regime ditatorial viria de onde menos se cogitava. A Constituição de 1980 previa a realização, em 1988, de um plebiscito para estabelecer mais um mandato de oito anos para o ditador, e foi em torno da ideia de politizar o plebiscito, negando esse novo mandato, que se vislumbrou a possibilidade de derrotar a ditadura. Artigo de Alberto Aggio. Leia também texto de Gustavo Menon sobre o golpe que derrubou Salvador Allende em 1973.

Leia mais
Atores do Sistema Internacional

E se houver uma nova Guerra da Coreia?

Imaginemos que tudo corra bem. Que os Estados Unidos neutralizem a ameaça até à última bala, o que é altamente improvável. Mesmo que isso aconteça, o que restaria? Uma Coreia do Norte perdida no mundo, sem aliados, com uma das mais débeis economias do planeta. Seriam 25 milhões de pessoas formatadas desde a nascença para odiar os Estados Unidos, os mesmos Estados Unidos que estariam agora a ocupar o seu país.

Leia mais
Política Externa Brasileira

As eleições em Angola e a política externa brasileira

Com as eleições, sai um presidente que ficou no poder por quase toda a história independente do país, figura amada e odiada, importante para a construção nacional de Angola. O novo presidente enfrentará o desafio de não ser visto como simples mimetismo do governo anterior. A política externa brasileira se afirmará entre estes dois tempos.

Leia mais
Política Externa Brasileira

Angola: eleições em meio a crise, desemprego e denúncias de corrupção

As eleições terminaram com a esperada vitória do MPLA, mas a Comissão Nacional Eleitoral não foi poupada de críticas. As apurações foram contestadas e houve denúncias de irregularidades, deixando em aberto o futuro de Angola. Artigo de Francesca Mercurio. Leia também artigo de Rafael Teixeira Fortes analisando o impacto desse processo na política externa brasileira.

Leia mais