A tímida retomada da agenda climática no Conselho de Segurança das Nações Unidas

André Andriw
A série de reuniões do Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) em fevereiro tem como prioridade analisar as consequências do aquecimento global no âmbito socioeconômico, ambiental e político dos Estados. Em outras palavras, o conselho deve analisar a...

A Aliança Transatlântica e o retorno do multilateralismo dos Estados Unidos

Solange Reis
O mais difícil para Biden será convencer os europeus a jogarem duramente contra a Rússia e, principalmente, a China. Duas semanas depois da eleição americana, Macron disse que a Rússia é parte da Europa e não deve ser rejeitada....

Administração Biden e a crise orgânica da ordem liberal

Leonardo Ramos e Filipe Mendonça
Em sua essência, entendemos que a crise da ordem liberal internacional é reflexo das limitações enfrentadas pelos EUA na reprodução de sua hegemonia globalmente – em particular por meio de instituições internacionais. Como arquiteto-chefe da ordem liberal, os Estados...

Política Externa Latino-americana Comparada: em busca de molduras teóricas e rigor metodológico

Italo Beltrão Sposito
Publicações recentes sobre política externa comparada da América Latina apresentaram contribuições importantes para o desenvolvimento teórico e a sistematização de bases de dados relacionados a vários países da região. No entanto, estudos qualitativos comparativos, que melhor se enquadram nas...

A política doméstica afeta a integração regional? O alargamento do Mercosul no congresso paraguaio

André Leite Araújo
O comportamento dos parlamentares a respeito do alargamento do Mercosul se deu pela posição partidária na clivagem governo-oposição e pelo modo como os partidos entendiam os modelos de política externa do Paraguai. Ainda que haja variações ao longo do...
Sistema Internacional
A tímida retomada da agenda climática no Conselho de Segurança das Nações Unidas
Sistema Internacional
A Aliança Transatlântica e o retorno do multilateralismo dos Estados Unidos
Sistema Internacional
Administração Biden e a crise orgânica da ordem liberal
América Latina
Política Externa Latino-americana Comparada: em busca de molduras teóricas e rigor metodológico
América Latina
A política doméstica afeta a integração regional? O alargamento do Mercosul no congresso paraguaio
Agenda

Webinar de Lançamento Dossiê Covid-19 e Relações Internacionais: Impactos e Debates

NEAI

Conhecer e analisar o que está ocorrendo é o propósito dos textos curtos e variados reunidos neste dossiê, que faz parte da série de publicações Boletim Eletrônico Mundo, Política & Cultura do núcleo e representa o resultado do esforço de estudantes e professores do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais San Tiago Dantas (UNESP – Unicamp – PUC-SP), dos colegas que participam das atividades do NEAI e contribuem com nossas discussões e estudos. O temário diversificado reflete as preocupações e os interesses das autoras e autores e expressa a multiplicidade dos desafios colocados pela pandemia e pelos complexos processos políticos, sociais e econômicos que já vinham de antes e que agora se explicitam de formas originais.

Leia mais
Saúde Global

O Brasil na contramão do mundo e da ciência: como Bolsonaro pode contribuir para o colapso do SUS

Maíra Fedatto

Bolsonaro, na contramão da ciência e dos pesquisadores, segue argumentando exclusivamente sobre a letalidade da doença, quando a estratégia é reduzir a transmissão para que os serviços de saúde possam lidar com a epidemia, sem exceder a capacidade de cuidados intensivos disponíveis. O discurso do presidente da República, portanto, ignora as limitações do SUS, já alertadas pelo seu Ministro da Saúde.

Leia mais
Sistema Internacional

A tímida retomada da agenda climática no Conselho de Segurança das Nações Unidas

André Andriw

A série de reuniões do Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) em fevereiro tem como prioridade analisar as consequências do aquecimento global no âmbito socioeconômico, ambiental e político dos Estados. Em outras palavras, o conselho deve analisar a adoção de uma postura mais robusta, isto é, reconhecer as alterações climáticas como potencial ameaça à estabilidade interna dos Estados

Leia mais
Sistema Internacional

A Aliança Transatlântica e o retorno do multilateralismo dos Estados Unidos

Solange Reis

O mais difícil para Biden será convencer os europeus a jogarem duramente contra a Rússia e, principalmente, a China. Duas semanas depois da eleição americana, Macron disse que a Rússia é parte da Europa e não deve ser rejeitada. A União Europeia acaba de fazer um grande acordo de investimentos com a China, sem sequer dar uma notificação prévia à Casa Branca. O acordo fortalece a credibilidade da China como parceiro comercial e financeiro, bem como sinaliza para os Estados Unidos que a União Europeia pretende renunciar à função de parceiro menor da coalizão liberal ocidental.

Leia mais
Sistema Internacional

Administração Biden e a crise orgânica da ordem liberal

Leonardo Ramos e Filipe Mendonça

Em sua essência, entendemos que a crise da ordem liberal internacional é reflexo das limitações enfrentadas pelos EUA na reprodução de sua hegemonia globalmente – em particular por meio de instituições internacionais. Como arquiteto-chefe da ordem liberal, os Estados Unidos não foram capazes de eliminar seus principais pontos de tensão. Em vez disso, o trumpismo, em certo sentido, afastou os Estados Unidos deste tipo de ordenamento liberal. Trump foi além e cruzou algumas linhas, ao criticar as instituições multilaterais, abandonar alianças históricas, questionar acordos comerciais e não apoiar totalmente a democracia liberal, interna e externamente

Leia mais
América Latina

Política Externa Latino-americana Comparada: em busca de molduras teóricas e rigor metodológico

Italo Beltrão Sposito

Publicações recentes sobre política externa comparada da América Latina apresentaram contribuições importantes para o desenvolvimento teórico e a sistematização de bases de dados relacionados a vários países da região. No entanto, estudos qualitativos comparativos, que melhor se enquadram nas premissas básicas da subárea de análise de política externa, ainda são raros.

Leia mais
América Latina

A política doméstica afeta a integração regional? O alargamento do Mercosul no congresso paraguaio

André Leite Araújo

O comportamento dos parlamentares a respeito do alargamento do Mercosul se deu pela posição partidária na clivagem governo-oposição e pelo modo como os partidos entendiam os modelos de política externa do Paraguai. Ainda que haja variações ao longo do tempo, podemos apontar duas estratégias de projeção. Uma que se distancia do Mercosul e busca relacionamento direto com países do Norte Global, enquanto outra percebe o Mercosul como uma plataforma de relacionamento externo, assim como oferece ganhos comerciais imediatos.

Leia mais
América Latina

El legado del Frente Amplio tras la muerte de Tabaré y el retiro de Mujica de la vida pública

Agustina Martiarena

Los dos primeros mandatos de gobierno del Frente Amplio se caracterizan por los grandes y variados avances en materia de ampliación de derechos y justicia redistributiva, sin embargo llegando al final del período además del frecuente desgaste gubernamental ocurrió una disminución en la intensidad de legislación referente estos derechos. Además,las medidas de política económica no fueron capaces de eliminar por completo la pobreza estructural, verificadas por ejemplo en la continuidad de asentamientos precarios y dificultad de acceso a la vivienda

Leia mais
África

A instabilidade na Etiópia e as implicações para o Chifre da África

Lucas de Oliveira Ramos

O bastião do Chifre está com seu alicerce enfraquecido. É provável que este seja o grande teste para a União Africana e para a Autoridade Intergovernamental para o Desenvolvimento (IGAD), bloco econômico com sede no Djibouti. Uma guerra civil na Etiópia pode desencadear uma situação ainda mais complexa para os seus vizinhos, tornar o Chifre uma região geopoliticamente essencial às grandes potências internacionais e solapar um povo que, apesar de todas as dificuldades, (r)existe.

Leia mais
América Latina, Estados Unidos

O futuro das relações México-Estados Unidos após a Era Trump

Marcela Franzoni

A vitória de Joe Biden para a presidência dos Estados Unidos coloca grandes desafios para as relações do México com os Estados Unidos. Biden prometeu reconstruir as relações dos EUA com os aliados, reincorporar-se ao Acordo de Paris, promover a segurança econômica e restaurar a credibilidade da grande potência no sistema internacional. Mesmo que essas promessas não mirem especificamente as relações com o México, é claro que a agenda mais ampla de política externa de Biden demandará uma capacidade significativa de negociação do governo mexicano em diferentes temas.

Leia mais
América Latina

Plebiscito nacional do Chile e os caminhos para uma nova Constituição

Julia de Souza Borba Gonçalves

Com uma votação histórica, o Chile dará adeus à Constituição de Pinochet e as boas-vindas a uma nova constituição escrita com paridade de gênero. Esse será o ponto final do caminho iniciado dia 25 de outubro com a vitória massiva da opção “Apruebo”. Neste texto, a pesquisadora Júlia Borba propõe elencar os principais pontos e análises para entender como os protestos iniciados em outubro de 2019 levaram à proposta de redigir uma nova constituinte e, finalmente, à vitória da opção “Apruebo”, com mais de 78% dos votos

Leia mais
América Latina

As quedas dos presidentes Vizcarra e Merino no Peru: a popularidade e o “escudo legislativo”

Italo Beltrão Sposito

Durante o intervalo de uma semana, o Peru passou por duas rupturas de mandatos presidenciais: Martín Vizcarra e Manuel Merino.Somadas as três peruanas que ocorreram dentro de um mesmo mandato presidencial (a outra foi de Pedro Pablo Kuczynski (PPK), 2018), são 26 na América Latina desde o início da terceira onda de democratização (1978), 22 apenas na América do Sul.

Leia mais