Tag

Brasil

América Latina

30 anos de cooperação nuclear entre Brasil e Argentina

João Marcos Ferreira Pacheco

Brasil e Argentina são, hoje, os dois únicos países da América do Sul a dominarem tecnologia nuclear a ponto de construir e manter usinas, reatores para pesquisa e geração de energia, além de enriquecer urânio, mineral utilizado como combustíveis desses reatores. Paralelamente, pode-se dividir o desenvolvimento dos programas nucleares de cada país em três principais fases. A primeira, entre os anos 1950 e 1970, foi marcada por aparente corrida armamentista entre os dois países em termos de política internacional. A segunda fase se caracterizou pela transição da rivalidade para cooperação nos anos 1980 e 1990; e, a mais atual, se estrutura sob as égides integracionista e cooperativa, cuja institucionalização se deu através do Sistema Comum de Contabilidade e Controle de Materiais Nucleares (SCCC) e da Agência Brasileiro-Argentina de Contabilidade e Controle de Materiais Nucleares (ABACC).

Leia mais
Podcasts

#9 O centenário do Partido Comunista Chinês: quatro questões para o debate brasileiro. Por Carlos Eduardo Carvalho

NEAI

Em 1º de julho de 2021, o Partido Comunista Chinês completou 100 anos.

Embora seja o maior parceiro comercial do Brasil, a China ainda permanece um mistério para muitos brasileiros e brasileiras.

Para falar sobre o assunto, o PodCast NEAI conversa com o prof. Carlos Eduardo Carvalho, que levanta quatro importantes questões para o debate brasileiro sobre a China, especialmente em relação ao imaginário da esquerda nacional a respeito do Partido Comunista Chinês.

Leia mais
Podcasts

#4 As tendências do investimento estrangeiro direto da China para o Brasil

NEAI

O quarto episódio do PodCast NEAI recebe Isabelle Carvalho Costa Pinto, gerente de Desenvolvimento de Negócios da Câmara de Comércio Brasil-China, pesquisadora do NEAI e mestranda em Relações Internacionais pelo Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais San Tiago Dantas (UNESP – Unicamp – PUC-SP), para falar sobre algumas tendências do investimento estrangeiro direto da China para o Brasil

Leia mais
Política Externa Brasileira

A Carta de Biden

Tatiana Teixeira

Na semana passada, em 18 de março, em meio aos recordes diários de mortes por covid-19 no Brasil e à ausência de um plano básico, claro e coordenado de combate à pandemia em nível nacional, o governo de Jair Bolsonaro revelou carta recebida do presidente Joe Biden em 26 de fevereiro. Foi quase um mês de diferença entre o recebimento e a divulgação da missiva, que vem à tona logo após entrevista exclusiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à rede norte-americana CNN sobre a crise sanitária global. Na conversa com a jornalista Christiane Amanpour, Lula pede a Biden doses de vacina para o Brasil e sugere uma cúpula urgente do G20 para tratar da distribuição global e equitativa dos imunizantes contra o coronavírus – ações que vêm faltando a quem cabe por direito e obrigação.

Leia mais
Comércio Internacional

BR do Mar, retomada do crescimento econômico e as privatizações no setor portuário brasileiro

Marta Cerqueira Melo

Tramitando em regime de urgência no Congresso Nacional, o Projeto de Lei (PL) 4.199 de 2020 – conhecido como BR do Mar – altera as regras do transporte por cabotagem no país. Ele resulta dos esforços conjuntos dos ministros da Infraestrutura e da Economia do governo Bolsonaro para a recuperação e retomada do crescimento econômico no contexto da pandemia de covid-19.

Leia mais
América Latina

A insegurança energética no Amapá e a fragilidade do estado brasileiro na Amazônia

André Andriw

O caos instaurado no Amapá após o colapso do sistema elétrico local, em razão da explosão de um transformador na subestação Macapá, anteriormente administrada pela multinacional espanhola Isolux, evidencia um velho problema da região: o completo descaso com a população amazônica pelo centro decisório em Brasília. A situação não é fruto do governo Bolsonaro, embora a atual gestão tenha falhado em dar uma resposta rápida e segura ao problema. O que ocorre, na verdade, é a atuação ínfima do Estado em uma região naturalmente desafiadora, em que a debilidade institucional e as infraestruturas físicas acentuam as desigualdades socioeconômicas há muitos anos. Por isso, a situação de insegurança energética no Amapá é reflexo da fragilidade do Estado brasileiro na Amazônia.

Leia mais
Segurança Alimentar

O Nobel da Paz, o Programa Mundial de Alimentos e o exemplo do Brasil no combate à fome

Jenifer Santana

O mundo acordou na última sexta-feira, 9 de Outubro de 2020, com a notícia de que o Prêmio Nobel da Paz de 2020 foi concedido ao Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas (ONU). De fato, o prêmio recebido pelo PMA colocou o órgão no centro da agenda internacional, ainda mais no contexto de pandemia. Espera-se que isso leve a mais pesquisas científicas sérias sobre sua atuação e performance, e a um esforço multilateral para se pensar e repensar a dependência de um órgão de tamanha magnitude para lidar com um problema rotulado pela própria ONU como solucionável

Leia mais
América Latina

Novo Acordo de Salvaguardas Tecnológicas entre Brasil e EUA: quanto vale Alcântara?

Giovanna Bertolaccini

O atual governo brasileiro deu continuidade à pauta, que culminou na assinatura do tratado em março 2019, em visita do presidente Jair Bolsonaro aos EUA. Desta vez, o acordo foi aprovado no Congresso Nacional, ainda em 2019, que entendeu que as falhas que impossibilitaram a aprovação em 2000 haviam sido sanadas. É importante questionar a quais critérios os parlamentares se apegaram para considerarem este acordo diferente do anterior. De fato, o novo acordo é redigido de maneira diferente, menos incisivo. É clara, porém, a discrepância entre as cessões que cabe a cada uma das partes, e como o acordo coloca em voga qual tipo de autonomia o Brasil se posta a ter.

Leia mais