Tag

Estados Unidos

Comércio Internacional

EUA perdem batalha contra a China, mas a grande perdedora é a OMC

Carolina Loução Preto

A derrota dos EUA nessa disputa não terá grandes consequências práticas. Não apenas porque há um acordo entre os dois países, negociado às margens da OMC, e sobre o qual a decisão não tem impacto, mas também porque, com a paralisação do Órgão de Apelação causada pela administração Trump, caso os EUA apelem da decisão, o caso ficará formalmente suspenso por tempo indefinido e não terá qualquer efeito legal. Isto é, a recente decisão multilateral, que, em outros tempos, teria consequências relevantes por envolver duas economias centrais para o sistema de comércio, hoje apenas evidencia a diminuição da relevância e a profunda crise em que a OMC se encontra

Leia mais
Estados Unidos

Joe Biden e a Convenção Virtual do Partido Democrata

Thiago Godoy Gomes de Oliveira

Realizada desde 1832, a convenção do Partido Democrata tem como objetivo principal nomear os candidatos oficiais à presidência e vice-presidência do partido nas eleições nacionais, marcando o fim da etapa das eleições primárias. Além disso, serve como uma forma de lançar uma plataforma oficial e do partido e de unificá-lo junto de seus membros e base. No cenário atual de divisões dentro das próprias siglas e de um descontentamento de uma parcela de eleitores democratas, a convenção, mesmo perante um cenário de pandemia, foi realizada virtualmente – o que pode se provar altamente benéfico para a imagem do partido

Leia mais
América Latina, Estados Unidos

Relações bilaterais entre Estados Unidos e Cuba em meio à pandemia da Covid-19

Stella Bonifácio da Silva Azeredo

Em meio à pandemia da Covid-19, aumentou a tensão entre o governo cubano, liderado por Miguel Díaz-Canel, e a gestão estadunidense, comandada por Donald Trump. Apesar do momento delicado, a cooperação e a solidariedade entre os países, bem como a busca de soluções conjuntas para a contenção da crise através do desenvolvimento de estudos científicos, vacinas e medicamentos eficazes para combater a doença, não foram estimuladas. Ainda que tenha se intensificado na atual conjuntura, as fricções com Cuba estão presentes desde quando Trump assumiu a presidência dos EUA, em janeiro de 2017.

Leia mais
Saúde Global

Trump rompe com a OMS: quais as consequências para a saúde global?

Maíra Fedatto

O presidente Donald Trump anunciou no dia 30 de maio a retirada dos Estados Unidos da Organização Mundial da Saúde (OMS) sob o argumento de que a organização estaria sendo controlada pelo Governo da China. Apesar do significativo simbolismo, ainda não se sabe se Trump tem autoridade para tomar tal decisão unilateralmente, tendo em vista que a Constituição da OMS é um tratado, ao qual os Estados Unidos aderiram e ratificaram. O Congresso norte-americano é, portanto, uma variável a ser considerada nessa decisão.

Leia mais
Estados Unidos, Europa, Saúde Global

Estados Unidos e União Europeia: soberania econômica e inovação em saúde em tempos de coronavírus

Edna Aparecida da Silva

Competição e protecionismo vêm ganhando força nas respostas dos Estados à pandemia do coronavírus. Embora a natureza global do problema exija cooperação entre Estados e organizações internacionais, os impactos sociais, econômicos e políticos acirraram as tensões entre os países que buscam respostas nacionais para o enfrentamento das várias dimensões da crise sanitária. Destacam-se, nesse contexto, estratégias e políticas para o desenvolvimento e a proteção dos sistemas nacionais de ciência, tecnologia e inovação em saúde, assim como do complexo econômico industrial, para reduzir a dependência externa e as vulnerabilidades expostas pelo estrangulamento da cadeia global de suprimentos.

Leia mais
Estados Unidos

Saída de Sanders mostra peso da cúpula democrata e do voto útil

Tatiana Teixeira

Em boa parte dos casos, a derrota (ou seu reconhecimento antecipado) é multifatorial. A falta de apoio da cúpula partidária a Bernie Sanders foi crucial, mas se tornou determinante porque articulada com outros elementos. Entre eles, falhas na estratégia de campanha, a pouca diversidade do perfil de seu eleitorado e a menor participação deste mesmo simpatizante nas urnas, a perda de grupos que estiveram ao seu lado em 2016, a incapacidade de ampliar sua fatia no eleitorado afro-americano, a baixa percepção de “elegibilidade” devido à sua agenda “radical” e o consequente voto útil.

Leia mais
Comércio Internacional, Redes e tecnologias

Guerras Comerciais High Tech: a disputa entre Estados Unidos e China pelo 5G

Marcel Artioli

Embora a administração Trump tenha obsessão pela questão comercial, tais aspectos estão apenas lateralmente conectados às habilidades dos Estados Unidos em tecnologias high tech. Isso porque as vantagens da China resultam, em grande medida, não de uma conduta ilegal – ainda que as ações chinesas criem um campo de desigual de disputa-, mas do peso do país em termos de investimento global e em participação nas cadeias produtivas globais. Daí a estratégia de Trump de buscar limitar a ubiquidade dos produtos chineses em tecnologia 5G, que ganhou reforço pela redução da atividade econômica causada pela crise do Coronavírus ou COVID-19. Isto é, a crise de saúde global, além de possivelmente levar a um grave problema econômico sem precedentes na história, cria oportunidade para que empresas multinacionais transfiram a produção para fora da China, ou busquem uma reconversão industrial para enfrentar a crise e o fornecimento de bens industriais hospitalares, como os ventiladores médicos, por exemplo. Isso poderia ser um ponto de virada no cenário industrial asiático.

Leia mais
Comércio Internacional, Política Externa Brasileira

Alinhamento do Brasil aos Estados Unidos não blinda conquistas em comércio

Carolina Loução Preto

Apesar de ser descrita como parte de um entendimento bilateral, a decisão do Brasil de renunciar ao tratamento especial e diferenciado (TED) parece, cada vez mais, ter sido tomada no escuro, não apenas pela evidente incerteza sobre suas implicações para negociações futuras, uma vez que o país certamente poderá necessitar de flexibilidades quanto aos diversos temas que possam emergir, mas também em relação às implicações para benefícios já existentes.

Leia mais
Estados Unidos

Impeachment e as eleições norte-americanas de 2020

Tatiana Teixeira

Afinal, vai ter impeachment? É provável que sim, já que os democratas contam com maioria na Câmara, os depoimentos dados a portas fechadas parecem não terem sido muito favoráveis para Trump e ainda há uma lista de nomes sensíveis a serem convocados para as sabatinas. O presidente será afastado ao fim de todo processo? Ainda não se chegou lá, mas hoje este cenário é de baixíssima probabilidade.

Leia mais