Comércio Internacional, Redes e tecnologias

Guerras Comerciais High Tech: a disputa entre Estados Unidos e China pelo 5G

Marcel Artioli

Embora a administração Trump tenha obsessão pela questão comercial, tais aspectos estão apenas lateralmente conectados às habilidades dos Estados Unidos em tecnologias high tech. Isso porque as vantagens da China resultam, em grande medida, não de uma conduta ilegal – ainda que as ações chinesas criem um campo de desigual de disputa-, mas do peso do país em termos de investimento global e em participação nas cadeias produtivas globais. Daí a estratégia de Trump de buscar limitar a ubiquidade dos produtos chineses em tecnologia 5G, que ganhou reforço pela redução da atividade econômica causada pela crise do Coronavírus ou COVID-19. Isto é, a crise de saúde global, além de possivelmente levar a um grave problema econômico sem precedentes na história, cria oportunidade para que empresas multinacionais transfiram a produção para fora da China, ou busquem uma reconversão industrial para enfrentar a crise e o fornecimento de bens industriais hospitalares, como os ventiladores médicos, por exemplo. Isso poderia ser um ponto de virada no cenário industrial asiático.

Leia mais
Sistema Internacional

A integração econômica asiática e o protagonismo chinês

Marcel Artioli

As transformações do capitalismo contemporâneo propõem novas formas de configuração de poder. A atuação das empresas transnacionais, a difusão das tecnologias de informação, a fragmentação produtiva e a expansão das fronteiras de acumulação capitalista, bem como a predominância militar, econômica, monetária-financeira dos Estados Unidos são algumas características que compõem o pano de fundo do cenário internacional. Caminhando junto a essa rede de processos, as feições de integração política e socioeconômica têm distintas manifestações ao redor do planeta. Na Ásia, a integração regional tem ocorrido à sombra do protagonismo chinês.

Leia mais