Crédito foto: Bloomberg

Dias após o colapso do Sillicon Valley Bank, outro titã financeiro dá sinais de que nem tudo está bem. O Deutsche Bank, um dos players mais proeminentes do mundo financeiro, assistiu a uma queda acentuada e constante de suas ações. Colocando mais pressão sobre o sistema financeiro global, as ações do banco registraram uma trajetória de queda pelo terceiro dia consecutivo na sexta-feira, 24 de março de 2023. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta terça-feira (28) que fez o possível para enfrentar a crise bancária com a autoridade monetária norte-americana, mas que ela “ainda não acabou”. Questionado se o governo não tomaria mais nenhuma ação executiva para resolver o assunto, Biden disse que os problemas ainda não acabaram e que sua administração observava de perto a situação financeira dos bancos norte-americanos e internacionais. O coordenador acadêmico do NEAI, Carlos Eduardo Carvalho, analisa o quadro internacional, discutindo os principais dilemas que os governos e as sociedades enfrentam no momento atual. 

Carlos Eduardo Carvalho é  professor da PUC-SP e  do Programa de Pós-Graduação em

Relações Internacionais San Tiago Dantas (UNESP – Unicamp – PUC-SP) e professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal do ABC (UFABC). 

Read more:  EUA: Dois países em conflito