Oriente Médio, Redes e tecnologias

A expansão recente das (tecno)políticas de colonização da Palestina: desdobramentos a partir de Sheikh Jarrah

Júlia Tibiriçá

No último mês de maio, a escalada de tensões entre a polícia israelense e moradores palestinos de Sheikh Jarrah, bairro de Jerusalém Oriental, inaugurou o mais recente episódio da questão palestino-israelense que rapidamente voltou às manchetes internacionais. Ao mesmo tempo em que a brutalidade dos bombardeios a Gaza e o saldo de mais de 200 palestinos mortos chocava boa parte da opinião pública internacional, desencadeando manifestações de solidariedade ao redor dos Territórios Palestinos Ocupados (TPOs) e do mundo, o verdadeiro cerco que foi imposto sobre Sheikh Jarrah denuncia a persistente tendência expansiva da colonização da Palestina, evidente não mais apenas pelas históricas políticas de despossessão, extradição e restrição conduzidas pela presença israelense no território, mas também pelo sutil e recorrente reordenamento do regime de controle imposto sobre o povo palestino há mais de setenta anos.

Leia mais
Redes e tecnologias

Em tempos de infodemia, capitalismo de vigilância e radicalização bolsonarista, a quem serve o PL das fake news?

Júlia Tibiriçá

No Brasil, a proliferação de notícias falsas encontrou um importante aliado no cenário de crise política e de radicalização bolsonarista. Em contraposição às chamadas fake news, uma iniciativa parlamentar, o PL 1429/2020, propôs instituir uma Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet. O indispensável panorama para a discussão da regulação das plataformas e da disseminação de notícias falsas, entretanto, diz respeito a uma complexa economia política das redes sociais – cuja ausência no PL 1429/2020 contribui para que seja, então, colocada em evidência.

Leia mais