Tag

Bolsonaro

Mudança Climática, Política Externa Brasileira

Destruição como agenda: o avanço do desmatamento na Amazônia e a imagem internacional do Brasil

Raí Luís Honorato

Desde 2019, ano em que Jair Bolsonaro tomou posse oficialmente, são constantes as notificações dos índices crescentes de desmatamento e de queimadas no país, resultado da ação predatória de grileiros que se utilizam destes dois elementos como estratégia para a ocupação de terras públicas ilegalmente. Nessas circunstâncias, a Amazônia brasileira já perdeu cerca de 12 mil km² de floresta nativa.

Leia mais
Redes e tecnologias

Em tempos de infodemia, capitalismo de vigilância e radicalização bolsonarista, a quem serve o PL das fake news?

Júlia Tibiriçá

No Brasil, a proliferação de notícias falsas encontrou um importante aliado no cenário de crise política e de radicalização bolsonarista. Em contraposição às chamadas fake news, uma iniciativa parlamentar, o PL 1429/2020, propôs instituir uma Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet. O indispensável panorama para a discussão da regulação das plataformas e da disseminação de notícias falsas, entretanto, diz respeito a uma complexa economia política das redes sociais – cuja ausência no PL 1429/2020 contribui para que seja, então, colocada em evidência.

Leia mais
Sistema Internacional

A Política Fascista da Pandemia

Federico Finchelstein e Jason Stanley

Não há nada como uma pandemia para trazer à tona a ideologia fascista em países sob domínio de extrema direita. Nas três maiores democracias do mundo, os líderes nacionais estão usando a crise COVID-19 para travar guerra contra imigrantes e minorias, enquanto testam os limites do bom senso.

Leia mais
Política Externa Brasileira

Bolsonarismo Predatório e a denúncia ao TPI: os efeitos sobre a Política Externa Brasileira

Sara Toledo

No dia 28 de novembro de 2019, um grupo de juristas e advogados brasileiros denunciou o presidente, Jair Messias Bolsonaro, ao Tribunal Penal Internacional (TPI), em Haia. Pouco se falou sobre o tema no Brasil, muito embora o fato configure-se histórico: trata-se do primeiro cidadão brasileiro denunciado por incitação ao genocídio e a crimes contra a humanidade, ilícitos dos mais graves do ponto de vista do Direito Internacional e, particularmente, do Direito Internacional dos Direitos Humanos (DIDH).  Sob qualquer ponto de vista, o fato é extremamente grave. Não apenas por se tratar declarações feitas pela maior autoridade do país, mas também por se tratar de um presidente da República de um país que histórica e amplamente aderiu aos principais Tratados Internacionais de Direitos Humanos (TIDH).

Leia mais