Um Boletim para dialogar com o mundo

Acesse aqui, leia e difunda o Boletim

A realidade contemporânea, dispersa em uma imensidão de temas e questões, transformou a atividade do pesquisador. A necessidade de interpretação constante de novos dilemas, por vezes caracterizados pelo confronto direto com o arcabouço explicativo dos velhos axiomas teóricos, somada a um mundo veloz e cada vez mais interconectado pelos avanços progressivos da tecnologia da informação, obrigam o analista a se moldar a uma circunstância de ebulições constantes.

O presente exige que o intelectual esteja pronto para refletir e propor novas formas de ver e abordar a realidade, cuidando do resgate constante do passado e buscando ler as perspectivas futuras. É um desafio que não pode ser enfrentado de forma individual, evidenciando a disposição de somar esforços, potencializá-los e reuni-los em nome de um objetivo comum.

O principal objetivo do NEAI – Núcleo de Estudos e Análises Internacionais é reunir pesquisadores dispostos a dialogar com o mundo em que vivemos, com o sistema internacional de Estados, seus atores e processos, seus temas e problemas, as ideias que nele circulam. Queremos contribuir para analisá-lo em seus múltiplos aspectos: tudo o que pulsar na cena mundial nos interessará. O Brasil, sua política externa e seu lugar no sistema internacional terá lugar cativo em nossas inquietações. Assim também a América Latina, subcontinente em que nos inserimos.

Com o Boletim Eletrônico Mundo, Política & Cultura, o NEAI almeja promover a difusão daquilo que fazem seus pesquisadores, atuantes nas diversas áreas temáticas que integram hoje o universo das relações internacionais como disciplina acadêmica.

O Boletim aparecerá basicamente sob a forma de dossiês. A cada número, buscaremos concentrar energias na elaboração de textos que deem conta de um momento particular do mundo, investiguem áreas geopolíticas particulares ou abordem questões, processos ou temas específicos.

A pretensão do Boletim não será exaustiva: não queremos esgotar os assuntos em discussão, mas sugerir enfoques e ênfases que contribuam para melhorar nossa apreensão crítica do mundo, organizando informações, disseminando insights teóricos e incentivando a promoção de debates e maiores reflexões.

Acesse aqui, leia e difunda o Boletim nº 1.